| Home | Pesquisa avançada | Profissionais | | Hospitais | Laboratórios | Academias | Farmácias | Contato | Assinante |
Digite o nome, sobrenome, convênio ou especialidade, para encontrar o profissional que procura:
        ENTREVISTA SELECIONADA

SaudeAqui.com: Qual a real importância de se ter dentes alinhados? O motivo é apenas estético?

Isabella Barbosa: Para o paciente é mais estético, mas para a gente, os dentes têm oclusões, então eles precisam se encaixar direitinho. Quando os dentes se encaixam direitinho, a função, a mastigação, tudo funciona melhor. Se você tem um dente desgastado, ou mal posicionado, às vezes você força mais um lado do que o outro, desgastando mais dentes do que outros. Às vezes você sente dor, porque não está mordendo direito.

SaudeAqui.com: Quando é indicado o tratamento ortodôntico?

Isabella Barbosa: Justamente quando há essas disfunções. Tanto quando é bem visível, quando o paciente se olha e já vê que os dentes são mal posicionados, são apinhados, quando tem falta de espaço. Quando os dentes estão para nascer, não há espaço para eles descerem, o que muitas vezes acontece com os caninos. Ou quando o paciente está tendo problema de mastigação. Tudo isso é indicativo de ortodontia. Mas o paciente sempre procura pela estética. Na maioria dos casos, os dentes são apinhados, ou entramelados, como se fala.

SaudeAqui.com: Quais são os passos do tratamento?

Isabella Barbosa: A gente faz a primeira consulta para ter uma visão estética, depois se pede uma documentação ortodôntica, que se faz num centro e não no consultório, que normalmente não tem equipamento radiológico. No centro radiológico se faz a documentação e a gente vê posição de dente, posição de osso, falta de espaço, mede cada dente, mede o espaço que falta e planeja o tratamento do paciente. Ele volta, a gente conversa sobre o plano, ele aceita e só então a gente começa a fazer a colagem do aparelho. À medida que a gente vai dando andamento, se trocam os fios. Existe um fiozinho que se coloca, que vai aumentando o calibre à medida que os dentes vão alinhando e nivelando, até chegar no fio mais grosso quando os dentes já estão todos alinhados.

SaudeAqui.com: Quais são os tipos de aparelhos ortodônticos?

Isabella Barbosa: Quando o paciente é adolescente, tem alguns problemas ósseos, problemas de espaço, e a gente trabalha com aparelhos móveis, que são aqueles que o paciente tira e bota da boca. Esses aparelhos geralmente são ortopédicos. E existem os aparelhos ortodônticos mesmo, que são aqueles que têm as pecinhas coladas nos dentes. Existem vários desse tipo: prateados, estéticos, com tampinhas em vez de liguinhas coloridas, mas todos com a mesma função. E entre os aparelhos ortodônticos, existem os aparelhos auxiliares, que ficam fixos no céu da boca do paciente e tem a função de alargar, aumentar a arcada. Existem outros que fazem com que o paciente morda um pouco mais para frente. E também tem a cirurgia. Um paciente que já passou da fase do crescimento, mas tem um problema ósseo sério, tem que tratar com o aparelho fixo mais a cirurgia ortognática, que é para casos mais complexos.

SaudeAqui.com: O que é feito na cirurgia ortognática?

Isabella Barbosa: Por exemplo, tem um paciente com o queixo muito para frente, então você bota o queixo para trás. Isso é feito em âmbito hospitalar com anestesia geral.

SaudeAqui.com: Qual a causa desses problemas?

Isabella Barbosa: Geralmente é mais genético. O paciente já tem a tendência do osso desenvolver muito ou pouco. Quando ele ainda está na adolescência, o aparelho estimula o crescimento da maxila, tenta segurar um pouco o crescimento da mandíbula.

SaudeAqui.com: Até que idade há o crescimento ósseo?

Isabella Barbosa: As meninas crescem até 12 ou no máximo 13 anos. Quando ela menstrua, ainda se tem 1 ano para aproveitar o crescimento, mas depois é muito difícil. Já os meninos, crescem até os 18, 19 anos. Então, o ideal é tratar as meninas aos 10 anos em média, e os meninos, entre 14 e 16 anos.

SaudeAqui.com: Quanto tempo demora um tratamento?

Isabella Barbosa: Em média dois anos, e se houver extração, demora mais um pouquinho, 2 anos e meio ou 3 anos, no máximo. Mas o tempo de tratamento também depende muito da colaboração do paciente. Se ele falta, quebra as pecinhas, não tem boa higienização e não é colaborador, o tratamento vai demorar mais.

SaudeAqui.com: A partir de que idade se pode usar aparelho?

Isabella Barbosa: Com 5 ou 6 anos a criança já pode usar os aparelhos móveis. Os aparelhos fixos, a gente indica mais ou menos aos 10, 11 anos, quando já começou a troca dos dentes.

SaudeAqui.com: Depois da retirada do aparelho fixo, tem que se usar um móvel. Por quê?

Isabella Barbosa: Às vezes a gente faz grandes movimentações nos tratamentos. Essa correção pode recidivar, porque as células têm memória e tendem a voltar para posição de origem. Então, para que isso não aconteça, a gente bota a contenção, o aparelho móvel, porque ele vai manter o dente da forma que a gente deixou. Mas a gente não pode garantir que seu tratamento ortodôntico vai durar para o resto da vida. Todos os dentes estão se movimentando, quando você mastiga, fala, quando há o desgaste com o tempo, tudo isso provoca movimentação dentária.

SaudeAqui.com: Por quanto tempo se deve usar a contenção?

Isabella Barbosa: Quando você tira o aparelho fixo, deve usar durante 1 ano, direto, só tirando para comer. Depois você pode ficar usando 2 ou 3 noites por semana para dormir. Na realidade, deve ser um uso contínuo. Porém, essa é uma indicação minha. Mas todos indicam a contenção, no mínimo, por 6 meses direto.

SaudeAqui.com: Existe algum risco do tratamento prejudicar, no lugar de corrigir?

Isabella Barbosa: Existe, se o dentista não tiver cuidado. Existem pacientes que tem disponibilidade para reabsorção de raiz. Então, o profissional tem que ter o cuidado de fazer um controle radiográfico.
Ou por irresponsabilidade do paciente. Às vezes a gente bota um dispositivo para puxar um dente que precise de uma força maior e o paciente desaparece e fica com aquele dispositivo na boca. A gente acaba não tendo mais controle sobre ele.

 

A Dra. Isabella Barbosa é formada em Odontologia pela UFPB e atua como cirurgiã dentista na Neo Face.


Saudeaqui.com - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela DX3